terça-feira, 17 de janeiro de 2012

G.r.i.p.a.d.a

E então em questão de segundos, recebi a resposta de toda minha angústia,

A solidão seria uma opção,

Para uma menina sonhadora,

Na qual se apaixona na mesma intensidade que se pega uma gripe,

Leva a imagem do novo cara,

Dorme pensando nele,

Acorda pensando nele,

Monta a história,

Talvez perfeita,

Ou não,

Jura eterno amor,

E depois,

Conhece outro,

O qual tem características diferentes do último,

E se entrega sem pensar,

E sem demonstrar,

Demonstrar pra quê?

Se quando vira realidade,

Tem alguma coisa que estraga?

Então, cultiva todos eles na horta da mente,

Sorri pra todos eles na vida real,

O coração bate forte a cada olhar,

E sem me decidir,

Me confundo com todos eles,

Porque cada um me encanta de um jeito,

Juntando todos,

Tenho o cara perfeito,

Que nunca existiu.

E existir pra quê?

Se na vida real tem validade?

E na minha mente e no meu coração não?

Se você soubesse, que por você eu deixaria todos eles,

E proibiria minha mente de continuar com a coleção,

Se você soubesse, eu ficaria só com você,

Até que você dissesse chega,

Porque se dependesse de mim, esse dia, meu bem, não existiria.

2 comentários:

Anônimo disse...

vixe, daria tudo pra saber quem é esse cara!
beijos idiota

Dinny disse...

Cheguei aqui pelo "proximo blog", w gostei.
te seguindo. bjkas