segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008


Exausta numa mesa de bar, esperava alguma solução. Foi quando ele se aproximou, sentou na minha frente e sorriu. Eu olhei para baixo e num movimento bem delicado levantei a bandeira branca e balancei-a bem devagar. Era um sinal óbvio, estava desistindo de tudo...começo de ano, nada estava dando certo. Ele olhou dentro dos meus olhos e me convenceu a baixá-la. Pediu para erguer a cabeça, respirar fundo e continuar.

Hoje estou menos perdida nesse mundo, já consigo enfrentar os futuros julgamentos, perdi o medo do trapézio, consegui fazer a chave de cintura no tecido, escrevi as primeiras páginas do meu livro infantil.

E a cada dia que passa o meu amor por você só aumenta.

2 comentários:

gi disse...

lindo...tocou meu coração...estou com saudades de você minha linda irmã...amo-te

ortiz disse...

Apavorou!

Sempre!

Quando é o casamento?

Quero mais do livro nesse blog.

Bjos