terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Antes que esqueça:

Talvez eu tenha sido a única que vi o teu olhar naquela madrugada.

Antes que amanheça:

Preciso te dizer que estava tão triste...

Você sentada naquele
murinho no meio da
espraiada,
olhando para o
nada...


A espera de alguém...



Alguém que se perdeu diante de fatos não concretos.

Por que se perdem?




Venha!!! Pegue em minhas mãos...

Vamos correr pelas ruas do centro de São Paulo....

Vamos
procurar
o que não
podemos mais
achar.

Mari 30/06/04

3 comentários:

Anônimo disse...

Amei essa!
te amo, beijo.

Kel disse...

Dizem que muita gente que busca algo, na verdade nao busca algo concreto, específico, mas sim, que o que encanta é a busca em si e nem nisto vejo este último verso.
Falamos de vc neste sábado, Tuany e eu, enquanto víamos fotos e vídeos dela esquiando e eu baixava as fotos das Canárias. Também encontrei a Aju por acaso na Maria Cubi e marcamos de ir ao cine. O círculo tá voltando a ficar repleto. Vai faltar a Bruna e...bem, tu já sabe.
Beijos!

Zizinha disse...

Hoje, eu lembro de vc me olhando com aquele sorriso (sou mais velha e já passei por isso) segurando sua bike e me deixando claro que existiam muitas pessoas especiais por ai. Agradeço - sempre que eu lembro - por Barcelona ter me ensinado a viver!!
to com mta saudade!! beijooo