terça-feira, 5 de agosto de 2008

Barceloca


É incrível como os dias passam mais rápidos do que em São Paulo. É uma sensação muito louca, por exemplo faz só um mês que a Fê tava aqui e quando conto para as pessoas que ela passou por aqui, tenho a impressão que foi há uns dois meses. Cada dia é um episódio novo. Já perdi as contas de quantos djs já conheci e de quantas listas de som do Brasil já passei. Sempre a mesma história: eles falam que são dj e eu nunca acredito, ai eles soltam as pérolas: Eu curto Racionais MCs, Sabotage e Z'Africa Brasil. Ok ponto para vocês, baixam esse e esse som que vcs vão curtir.


Quando me perguntam se aqui está quente, eu nunca consigo dizer o quanto está quente. Todo dia o termômetro passa dos 30 graus e a noite continua o mesmo calor. Minha mãe sempre me explica que a Espanha é continuação do deserto. Maldita localização. Quase todo dia eu tenho a sensação que vou desmaiar e a única coisa que me salva é o meu leque. Que por sinal é a melhor invenção do mundo, além de ser um ventilador portátil, ele serve p/ bater no corrimão das escadas para as pessoas darem passagem e serve também como uma máscara quando não quero ser reconhecida.


Enquanto os brasileiros chamam Barcelona de Barça, o resto do mundo a chama de Barceloca. Realmente é uma cidade muito louca. Se quiser vc pode andar pelado não pega nada, nem uma multa e óbvio que tem os loucos que andam pelados, além disso a cidade é escolhida para as despedidas de solteiro, então é super normal você ver o noivo fantasiado ridiculamente andando pela cidade com seus amigos ou a noiva e suas amigas com asas de borboleta. A quantidade de gays pela cidade também assusta, principalmente se vc vai até a praia Marbella. Alí é a praia de nudismo e também onde ficam os gays. Um dia fui distribuir flyers lá me achando super moderna, começo a andar pela praia, entrego um flyer aqui, outro alí, passa um minuto e já estou de frente para o mar e de costas para as pessoas, ai chega a Kele, olho para ela e falo que estou passada que não sou taaaao moderna assim. Um horror! Nas outras praias um choque também: todas as mulheres de qualquer idade fazem top less. Jogam frescoball, baralho, correm, entram no mar, tudo de peito de fora. Como diria um amigo meu: é uma passada.

Nas praças vc sempre vê um casal se atracando, homem com mulher ou homem com homem. Eu tenho a felicidade de morar num bairro gay. Nunca vi tanto gay bonito como aqui. Ao lado de casa tem um hotel gay super famoso chamado Axe. Outro dia passei na frente e a decoração do Hotel é maravilhosa e óbvio, todos que trabalham lá são gays. Uma cidade tão liberal tem que proibir algumas coisas e tem duas que acho ridículo: não pode beber andando pelas ruas e nem grafitar. Para grafitar algum lugar você precisa ter autorização da prefeitura, ou seja quase não tem grafite por aqui.

Um comentário:

Gi disse...

irmaaaaaaaaaa! ta quente mesmo né! vi na TV...foda!!! mas olha só, acho que talvez seja melhor 42 graus em barça do que 30 na seca de Sampa, como estamos vivendo...ô deserto escroto do caralho! Selva de pedras!!!! Doenças respiratórias, alérgicas...todos os tipos de ITES....nao adianta colocar bacia de água no quarto não...acordamos com as narinas secas e tampadas e quando vamos dar uma assoadinha báscia o sangue sai...ta foda irma!!! Fora conjuntivite...vai tomar no cu! As aulas realmente deveriam ser suspensas, porque a situação está caótica....

Bom, agora falando de coisas mais amenas...adoreeeeeeeeeeei as utilidades do leque!! hahahahah já te vejo batendo no corrimão pra galera sair da frente....hahahaha te amo idiota!