segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Aviso aos navegantes desse mundo...

Existia dentro de mim duas Mari. A Mari que diz não e a Mari que diz sim. A mari que diz não cresceu comigo, perdeu muitas coisas por ser radical, mas é forte e tem um orgulho maior que minha alma. A Mari que diz sim nasceu aqui em Barcelona, ela é mais fraca, mais sentimental e muito mais na paz. Hoje numa conversa com um sábio Pai, eu assassinei a Mari que diz sim. E a única coisa que tenho para dizer é ME CAGO EM TUS MUERTOS. E cuidado, nunca diga isso a um gitano!

4 comentários:

cinemadeinvencao disse...

O sábio pai-mei foi assassinado pela americana-loira-gostosa-amante de bill. qual é o filme?
bjo.

Mari disse...

KILL MARI!!!!!

saudade de vc doido.

Vai preparando a cerveja gelada no copo, to louca para tomar uma original, uma bohemia... acomapanhada de poesias velhas!

beijo

Anônimo disse...

As duas Mari sempre existirão. De vez em quando uma se sobrepõe à outra. Creio que ambas são necessárias. A mais forte sempre será a que diz não. É a da decisão. A mais fraca talvez seja a mais meiga e afetuosa. Lembre-se elas se completam. Ambas são necessárias. Aurelio

Anônimo disse...

Nunca diga esse comentário sobre os mortos, pois para algumas pessoas é o mais sagrado da sua descendência, além de ser muito agressivo. Os espanhois quando querem xingar são muito agressivos. Nunca use esse termo.
Aurelio