quarta-feira, 29 de outubro de 2008

La SaLa RoJa

A pista vazia. As luzes e as paredes vermelhas. O som a base de Fela Kuti. O DJ tocava só pra mim. E meu corpo refletia o som que entrava em meus ouvidos. Fazia tempo que precisava escutar um som assim. Na barra quatro chupitos de tequila. Na boca o sabor do limao. Na mente um texto pronto. O corpo mexia-se. O som tocava. O DJ entendia. Os olhos fechados. Um sorriso estampado. Antonio bebado no sofá vermelho. Convido. Antonio nao se mexe. Grito: Ou voce se levanta ou te aviso que meus dias estao acabando. Ele rapidamente começa a dançar. Pausa. Antonio é um dos meus melhores amigos daqui. Sábio, sincero, boca aberta, amigo, gay, brasileiro, trabalhador e festeiro. Dança como só ele. E a pista já está pequena. As pessoas dançam como se fosse o último dia. De Michael Jackson a Prince. A pista bomba. Um ar de madureira invade, convida e provoca. Encontros e desencontros. Barcelona é pequena. A imagem registrada é vermelha. Um copo amarelo e o outro incolor. Isso significa que eu e Keke estamos bebendo. O calor dentro. O frio fora. Sexta-feira. Toda sexta-feira é noite de sala roja.

Um comentário:

Kel disse...

É, bonita, amanha tem mais...
Beijo!