quarta-feira, 18 de abril de 2007

Lee Perry apresenta Panic in Babylon - um baile regado a dub, reggae e poesia

foto do Zé Gabriel - www.zega.com.br

Los Alamos já estava no palco quando entrei no show e logo fiquei de cara. Sou suspeita para falar quando há um integrante da banda tocando gaita. Os argentinos mandaram muito bem. Virei fã. Quis ser por alguns momentos a menina da gaita. Mas só por alguns instantes. A banda formada por Stephen Wright (guitarra), Kirk Service (baixo), Noel Salmon (teclados) e Sinclair Seales (bateria) começou a tocar por volta da 0h30 e de repente entrou ele, devagarzinho, quase parando, iluminado de tantos acessórios que usava e com um chapéu de mago. Uma imagem inesquecível. Um som incrível. Uma pena para aqueles que não sabiam do show... confesso, a divulgação não foi boa mesma. Resultado? Um show quase vazio. Bom para dançar, ruim para o mestre. Falando em ruim, o que eram aqueles seguranças ? Andavam sempre em quatro homens, pareciam até cachorros noiados procurando algo. Relaxa! É reggae, é dub, é um som do caralho que não dá para ficar parado observando não. Dancei como se fosse a última vez que escutaria aquele som ao vivo. Foi a última vez. Triste, porque o cara é muito bom. I love you too baby!

Um comentário:

sil disse...

Se eu soubesse...